sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Santa Ângela Mérici, rogai por nós.



Hoje, dia de Santa Angela Merici, em união com todas as Congregações das Irmãs ursulinas do mundo inteiro louvamos a Deus pela vida e carisma de nossa Mãe e fundadora.

Santa Angela, rogai por nós.

domingo, 15 de janeiro de 2017

RELATO DA CRIAÇÃO DO CENTRO LATINO AMERICANO


O amor de Cristo nos reuniu! Entre os dias 29 de novembro de 2016 e 10 de janeiro de 2017, nós Irmãs Ursulinas CJA da América Latina renovamos a unidade Congregacional através da presença de nossa Madre Francesca Sagun que visitou todas as 10 comunidades espalhadas em diversos recantos da Argentina, Brasil e Bolívia. 


 Cada uma das 29 irmãs, a postulante e a candidata, vivenciaram um momento de graça especial num encontro pessoal com a Madre Geral da Congregação. A Madre conversou também com sacerdotes, bispos e tantas outras pessoas nos locais onde vivemos e realizamos nossa missão. Cada comunidade, com emoção, partilhou com nossa Madre a vida do dia-a-dia: a oração, as refeições, os trabalhos, as alegrias e dificuldades e a escuta do que a Madre contava sobre nossas irmãs em outros países, bem como os acontecimentos do mundo e da Igreja.


 Depois desta passagem de nossa Madre pelas comunidades, acompanhada pela Ir. Marisa Petrikovski, tivemos uma assembleia onde foi oficialmente declarada a unificação dos centros da Argentina e Brasil e a comunidade da Bolívia, em um único centro:  Centro Latino Americano. Esta assembleia teve lugar entre os dias 03 a 08 de janeiro de 2017, no Brasil, na cidade de Curitiba – PR e contou com a participação de todas as irmãs que vivem no Brasil e representantes dos outros dois países:  Ir. Maria Jolanta Galka, Marianna  Czajkoswska e Grazina Otlewska da Argentina e Ir. Olga Caceres da Bolívia. Embora as distâncias e os custos das viagens não permitiram a presença física das demais irmãs, elas se fizeram presentes com o pensamento, com a oração e com muitos sinais através dos meios de comunicação virtual.


 O sinal que oficializou esta unificação se deu no primeiro dia da assembleia, quando nossa Madre Geral, Francisca Sagun, realizou o ato de Obediência à 1ª Superiora do Centro Latino Americano: Ir. Marisa Petrikoviski.  Este momento foi emocionante e se revestiu de profundo significado, pois a superiora é sinal visível da unidade da Congregação e é através dela que se concretizará esta unidade.


Nos dias que se seguiram, além do clima muito fraterno vivido e compartilhado nos tempos de oração e das refeições, cada comunidade partilhou os momentos mais significativos do Ano da Misericórdia vividos nas comunidades e missão em 2016, bem como as experiências concretas de resposta ao apelo do Papa Francisco de sermos uma “Igreja em saída”.


Nas noites, depois da janta, a Madre propôs que cada irmã conte a história da sua Vocação. E assim foi. Cada dia 02 ou 03 irmãs contavam sua história. Quantas recordações! Que riqueza ver como a mão de Deus conduziu cada uma de maneira única. Além do mais rimos muito, pois se contava sobre nossos medos e como reagíamos aos acontecimentos da caminhada.

No terceiro dia, pelas 19,30 horas, todas nós, irmãs participantes da assembleia, juntamente com nossa Madre, embarcamos num ônibus e viajamos toda noite. Quando o dia amanheceu, estávamos aos pés de Nossa Senhora  Aparecida Padroeira do Brasil. Ali consagramos à Maria a vida do novo Centro Latino Americano das ursulinas CJA. Participamos da Santa Missa em ação de graças por tudo que Deus realizou em cada irmã e através de cada irmã durante este tempo da presença de nossa Congregação na A. Latina. Para a celebração da missa, fomos convidadas a tomar os lugares no presbitério onde estava também um grupo significativo das Irmãs Scalabrinianas. Embora fosse um dia normal de trabalho, a grande basílica estava cheia de fiéis em todas as missas.  Todas nós quisemos fazer esta consagração no Santuário de Aparecida, pois neste ano de 2017,  a Igreja no Brasil, vive o Ano Mariano declarado pela Conferência Episcopal para celebrar 300  anos de graças desde o encontro da imagem de Nossa Senhora.
O fato se deu no ano de 1717, no Rio Paraíba, quando três pescadores deviam pescar uma grande quantidade de peixes para recepcionar uma autoridade que vinha de Portugal. E se não o fizessem seriam despejados de suas casas e das terras onde habitavam. Tentaram a noite toda e nada apanharam. Começaram a rezar e pedir a ajuda de Nossa Senhora. Nas duas novas tentativas de pesca que fizeram, encontraram primeiro o corpo da Imagem da Imaculada Conceição, depois a cabeça. Em seguida foram surpreendidos pela pesca de uma quantidade enorme de peixes, parecida com o relato do Evangelho. Assim puderam entregar às autoridades a quantia de peixes exigida naquele dia e foram salvos de serem expropriados.

Depois de um tempo individual de oração no santuário de Aparecida e depois almoçamos juntas, às 15 horas embarcamos de volta para enfrentar a segunda noite de viagem. Chegamos em casa pelas 03 horas da madrugada, cansadas fisicamente, mas edificadas pela graça da peregrinação.




De volta à assembleia, tivemos um estudo da Carta Apostólica “Misericórdia e a Misera”, coordenado pela nossa Madre. Após a leitura pessoal de determinadas partes da carta, partilhávamos em pequenos grupos e no grande grupo o  que mais tocou a cada uma, o que disso já vivemos e em que precisamos avançar.  Foi uma espécie de recarregar as baterias para o novo ano.


Partilhamos ainda sobre dois temas importantíssimos: a celebração do centenário de fundação da Congregação e sobre o que fazer para despertar novas vocações para nossa Congregação. Referente a questão vocacional nos propomos a ir para o meio dos jovens, mas, sobretudo a  escutá-los e abrir nossas casas quando os jovens veem e não somente quando nós estabelecemos um encontro.

Antes de finalizar nossa assembleia, fomos convidadas pela Madre para partilharmos o que cada uma pensa sobre como podemos vivenciar a unificação do Centro Latino Americano. Saíram várias propostas para nos conhecermos mutuamente e as realidades onde trabalhamos. Mas pareciam irreais e difíceis de serem colocado em prática por causa das distâncias, dos valores e das ocupações de cada uma... E, vagando nestes pensamentos, a Madre Francesca, como uma luz relembrava que nosso ponto de unidade é Cristo e seu Coração, pois também em outros continentes nem todas as irmãs se conhecem, mas todas somos Ursulinas  CJA no mesmo carisma da S. Úrsula.

Por isso, se o amor de Cristo nos reuniu, onde estiver o amor e caridade ali Deus está e Nele todas somos unificadas.  O amor e a caridade superarão os milhares de quilômetros entre Brasil, Argentina e Bolívia, as diferenças de cultura, e nossa diversidade de costumes.

Obrigada Madre Francisca Sagun, pela sua presença orante de mulher de fé; obrigada Irmãs da Europa, da América do Norte, da África e da Ásia pela oração e união conosco. Em todos os continentes Deus nos reuniu num só caminho em direção a Cristo e nas pegadas de Santa Úrsula.

Parabéns Ir. Cleci Cirino

Dia 04 de novembro... nossa gratidão a Deus! Ir. Cleci.... desejamos a você um Feliz Aniversário! "Uma alma radiante j...